DIA MUNDIAL DA TERRA. 2018 É O ANO DA LUTA CONTRA A POLUIÇÃO POR PLÁSTICO


    22/4/18 atualizado: 22/4/18 por Daia Florios

    Como dissemos no Dia Mundial da Água que é urgente reduzir o uso do plástico para salvar nossas águas, e por consequência nossas vidas, hoje no Dia Mundial da Terra diremos o mesmo. Só que desta vez é a própria edição do evento que nos chama para a urgência do problema que é o plástico. 

    Este material constitui 84% do lixo presente nas praias monitoradas pela Beach litter em 2017. Segundo esta entidade, 64% do lixo encontrado nas areias provêm de objetos de breve duração: embalagens (30%) e descartáveis (34% como pratos e copos plásticos). 

    Hoje é o Dia Mundial da Terra, o Earth Day, data promovida pela ONU, e que se comemora todo ano no dia 22 de abril, para nos lembrarmos da importância de preservar o planeta em que vivemos. A primeira comemoração se deu em 1970 no Estados Unidos por iniciativa do senador Gaylord Nelson. 

    Este ano o Earth Day Network pede pelo fim da poluição por plástico: #EndPlasticPollution


    O grande problema do plástico 

    Conforme um experimento realizado pela Universidade de Heriot-Watt em Edimburgo, nós respiramos, e não pouca, micropartículas de plástico suspensas no ar, advindas desde os pneus dos automóveis que passam pelas ruas aos móveis e tecidos sintéticos que imperceptivelmente se desintegram no ar. 

    Bebemos e comemos plástico porque presente até no sal de cozinha. Todo plástico demora centenas de anos para se decompor e até o microplástico, presente em pastas de dentes, esfoliantes, no glitter e em muitos outros produtos, entram para os ecossistemas, poluem as águas, o solo, alimentam animais e caem na cadeia alimentar. Ou seja é uma praga da qual ninguém está livre. 

    O pior está por vir: você sabia que nem todo plástico é reciclável e nem todo plástico reciclável é efetivamente reciclado? Segundo o Greenpeace, 90% do plástico não é reciclado e sua produção continua a crescer não obstante a poluição que este material causa. 

    Um problema também de saúde 

    E tem mais, como informa o Earth Day

    “Você sabia que 300 milhões de toneladas de plástico são vendidos a cada ano e que 90% disso é jogado fora? Você sabia que uma grande porcentagem desses plásticos acaba em nossos aterros, nossos oceanos, nossa vida selvagem e nossos corpos? Você sabia que, à medida que o plástico se decompõe em nosso ambiente, ele pode imitar os hormônios humanos e está ligado a tudo, desde o câncer de mama até a puberdade precoce?” 

    O que fazer? 

    O convite não é apenas para hoje, data para se comemorar e se lembrar da importância de preservar o planeta. O convite é para uma mudança de hábito diário na vida de todos nós: 

    · devemos eliminar todo tipo de plástico descartável;
    · reduzir o nosso consumo em geral;
    · dar preferência aos produtos embalados em papel, vidro ou, melhor ainda, em materiais biodegradáveis;
    · dar preferência às roupas feitas de materiais naturais não sintéticos, pois estes contêm plástico na composição;
    · separar o lixo, fomentar a reciclagem.

    São muitas as formas que podemos por em prática para diminuirmos o tamanho do problema (3 vezes maior que a França é a medida da ilha de plástico no Pacífico, para se ter uma ideia!). 

    Pense bem antes de comprar coisas inúteis. Leve sempre sua sacola reutilizável no supermercado. Evite comprar frutas e verduras embaladas em plástico. Participe da nossa campanha Desnude a Fruta

    E para finalizar, lembremos de cobrar dos governos a parte deles. Assine a petição da Earth Day para pedir aos governos tomarem providências: 

    "300 milhões de toneladas de plástico feitos à base de combustíveis fósseis são vendidos a cada ano e 90% disso é jogado fora, destruindo nossa comida, nossa água e nossa saúde. Os governos podem mudar isso agora! Eles podem proibir a produção de plástico descartável e ajudar a apoiar uma mudança para alternativas sustentáveis, não poluentes e não baseadas em combustíveis fósseis. Convidamos você a eliminar gradualmente os plásticos de uso único, apoiar alternativas sustentáveis e enfrentar os bilhões de toneladas de plásticos que já estão em nossos oceanos, nossos córregos, nossa vida selvagem e nós mesmos". 

    Chega de plástico! 

    E um Feliz Dia Mundial da Terra para todos vocês!

    Fonte : Greenme

Dia da Terra , Dia da Terra 2018





O Dia da Terra, cuja finalidade é criar uma consciência comum aos problemas da contaminação, conservação da biodiversidade e outras preocupações ambientais para proteger a Terra, foi criado pelo senador norte-americano Gaylord Nelson, no dia 22 de Abril de 1970

Nunca Me Sonharam e o sequestro das histórias - Filme Documentário

Documentário comove o público, mas é peça de propaganda de projetos de privatização da gestão escolar e para a Reforma do Ensino Médio.
REDAÇÃO 6 de setembro de 2017

Por Fernando Cássio

Para celebrar o Dia Internacional da Juventude, o acesso ao documentário Nunca me Sonharam (Maria Farinha Filmes, 84 min) foi liberado ao público na plataforma Videocamp entre 12 e 14 de agosto. O filme estreou no início de junho, e, segundo seus idealizadores, “nos convida ao diálogo sobre a realidade do ensino médio nas escolas públicas do Brasil”. Dirigida por Cacau Rhoden e patrocinada pelo Instituto Unibanco, a obra revela um mosaico de vozes em que estudantes brasileiros narram sonhos e visões sobre o futuro. Os relatos são fortemente vinculados às experiências desses jovens no Ensino Médio, compondo um quadro tão comovente quanto preocupante da educação pública brasileira e das desigualdades sociais no País. As falas dos estudantes são entremeadas por depoimentos de especialistas, que conduzem a linha narrativa do filme entre os aspectos psíquicos, afetivos, pedagógicos, econômicos e sociais que forjam e sustentam as relações entre a escola e a juventude.

Algumas críticas à obra reconhecem a sua capacidade de mobilizar reflexões sobre a desigualdade social no Brasil e o valor da educação (Folha de S. Paulo), a centralidade das vozes da juventude (O Globo), e a sua diversidade e força emocional (Nova Escola). Outra crítica aponta que o discurso dos especialistas, embora pertinente, soa como um gesto de desconfiança na potência dos personagens e dos espectadores (Revista Educação), e uma última apreciação (Reuters Brasil) assinala que a estética do filme se assemelha mais à de um filme institucional que a de um documentário.

Num sentido oposto ao do “cinema inútil” a que já se referiu João Moreira Salles, Nunca me Sonharam é um filme decididamente útil. Envolvente, esforça-se para destilar as experiências escolares das juventudes e incitar o debate público sobre os anos finais da educação básica pública no Brasil. Monotônico, retalha sistematicamente as narrativas dos jovens e se aprofunda pouco nas histórias individuais. Duas notáveis exceções são as histórias de Felipe de Lima (Nova Olinda/CE), cujo depoimento dá título ao filme, e de Francisco Ronildo da Silva (Campos Sales/CE), jovem que retornou à escola graças a um sistema de “busca ativa” gestado na comunidade escolar.

Especial José Pacheco - Escola da Ponte


este programa o idealizador da Escola da Ponte nos conta um pouco da história e características da Escola, do Projeto Âncora da Ponte no Brasil e discute também a realidade da educação nesse país. TV Paulo Freire. 2014.

Edição de Brasília do Fórum Mundial da Água é oficialmente aberta

Cerimônia ocorreu no Palácio do Itamaraty na manhã desta segunda-feira (19), um dia depois do início das atividades no Mané Garrincha.




O governador Rodrigo Rollemberg participou, na manhã desta segunda (19), da cerimônia oficial de abertura do 8º Fórum Mundial da Água, que começou nesse domingo (18), com o lançamento da Expo no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha. Até sexta (23), a arena esportiva e o Centro de Convenções Ulysses Guimarães serão sede do encontro internacional.
O governador Rodrigo Rollemberg participou, na manhã desta segunda (19), da cerimônia oficial de abertura do 8º Fórum Mundial da Água, que começou nesse domingo (18) no Centro de Convenções Ulysses Guimarães.
O governador Rodrigo Rollemberg discursou, na manhã desta segunda (19), na cerimônia oficial de abertura do 8º Fórum Mundial da Água, que Brasília sedia até sexta-feira (23). Foto: Andre Borges/Agência Brasília
A solenidade que dá início às mesas de debate do evento ocorreu no Palácio do Itamaraty e contou com a presença de diversas autoridades, entre as quais chefes de Estado.
“Brasília os recebe com muito carinho e de braços abertos. Brasília é patrimônio cultural da humanidade e, a partir de hoje, a capital mundial da água. Os desafios em relação aos recursos hídricos são locais, nacionais e mundiais. Precisamos compartilhar água. Para isso, precisamos compartilhar saberes, culturas, opiniões, ideias, experiências”, discursou Rollemberg.
Para o chefe do Executivo local, o 8º Fórum Mundial da Água deve deixar um legado para esta e para as futuras gerações. “Estamos tratando do tema mais importante para o futuro da humanidade. Nada pode nos unir tanto quanto a água.”

Com programação no Centro de Convenções até sexta (23), o 8º Fórum Mundial da Água também oferece aos visitantes atividades gratuitas na Vila Cidadã, no Mané Garrincha

O governador destacou os efeitos em Brasília da grave seca dos últimos anos e da ausência de cuidados com o tema nas gestões anteriores.

“O expressivo crescimento populacional ao longo de décadas, associado à falta de investimentos em infraestrutura e a três anos com volume de chuvas muito abaixo da média histórica, nos levou a uma crise hídrica. O apoio da população, aliado aos investimentos feitos pelo governo, nos permite vislumbrar tempos de segurança hídrica.”
Ao abrir oficialmente o fórum, o presidente da República, Michel Temer, falou da necessidade de abordar o tema de forma coletiva. “O desafio da sustentabilidade é complexo. Exige políticas coordenadas e ações permanentemente integradas dentro dos países e entre os países”, disse.

Estamos tratando do tema mais importante para o futuro da humanidade. Nada pode nos unir tanto quanto a água"Rodrigo Rollemberg, governador de Brasília

Temer ressaltou que o compromisso do Brasil com o desenvolvimento sustentável é histórico, ao citar eventos sediados no País, como a Rio 92 (a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, em 1992) e a Rio+20 (Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, em 2012).
Também discursou no Itamaraty o presidente do Conselho Mundial da Água, Benedito Braga. “A gestão compartilhada e eficiente da água é um dos marcos da segurança hídrica. Com mais de 1,2 bilhão de pessoas vivendo em bacias hidrográficas onde a regra é a escassez, é importante o compartilhamento dos recursos”, enfatizou.
Participaram da abertura do 8º Fórum Mundial da Água autoridades de Cabo Verde, Coreia do Sul, Eslovênia, Guiana, Guiné Equatorial, Hungria, Japão, Marrocos, Principado de Mônaco, São Tomé e Príncipe e Senegal.

Fórum tem início no Centro de Convenções

Transmitidos em telão no Auditório Máster do Centro de Convenções Ulysses Guimarães, os discursos do governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, e do presidente da República, Michel Temer, foram sucedidos por apresentação musical e falas de integrantes do fórum.
Para o diretor-presidente da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento do Distrito Federal (Adasa), Paulo Salles, a cidadania é a marca desta edição.
O diretor de Gestão da Agência Nacional das Águas (ANA) e secretário-executivo do fórum, Ricardo Andrade, lembrou que os preparativos para o evento começaram em 2011. “Foi quando apresentamos ao Conselho Mundial da Água nossa vontade de sediá-lo.”“Pela primeira vez, o fórum chega ao Hemisfério Sul e começou pela Vila Cidadã, no sábado (17). O espaço, aberto à população, recebeu mais de 25 mil pessoas antes mesmo da abertura oficial do fórum”, destacou Salles.
A apresentação musical ficou por conta da orquestra de violoncelos Brasília Cello Academia, que tocou um repertório com clássicos como Águas de Março, de Tom Jobim, e Eleanor Rigby, dos Beatles.

Vila Cidadã tem atrações gratuitas

Apesar de a abertura do 8º Fórum Mundial da Água ter sido apenas hoje e de a Expo ter iniciado ontem, a Vila Cidadã funciona desde sábado (17).
O espaço é aberto ao público e oferece atrações das 9 às 21 horas. Em dois dias, cerca de 25 mil pessoas passaram por lá.
A área tem mais de 10 mil metros quadrados e fica no estacionamento do Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha.
Para ter acesso à Vila, basta se credenciar no site oficial. O registro pode ser feito no local, mas, de acordo com a organização, o envio antecipado dos dados ajuda a evitar filas.

O que é o Fórum Mundial da Água

Criado em 1996 pelo Conselho Mundial da Água, o fórum foi idealizado para estabelecer compromissos políticos acerca dos recursos hídricos.
Em Brasília, é organizado pelo Conselho Mundial da Água, pelo governo local — representado pela Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico (Adasa-DF) — e pelo Ministério do Meio Ambiente, por meio da Agência Nacional de Águas (ANA).
fórum ocorre a cada três anos e já passou por Daegu, Coreia do Sul (2015); Marselha, França (2012); Istambul, Turquia (2009); Cidade do México, México (2006); Kyoto, Japão (2003); Haia, Holanda (2000); e Marrakesh, no Marrocos (1997).
Leia o pronunciamento do governador Rodrigo Rollemberg na abertura oficial do 8º Fórum Mundial da Água.

Brasil é o país com a maior diversidade de árvores do mundo.


No Repórter Eco de hoje, descubra uma viagem de trem turístico pela Serra da Mantiqueira, com direito a observar a natureza ainda preservada. Conheça o brasileiro, de 7 anos, que ganhou o prêmio da NASA, por ter escrito o livro “No mundo da Lua e dos planetas”, que virou jogo. Além de uma reportagem sobre uma pesquisa que comprova que o Brasil é o país com a maior diversidade de árvores do mundo.

O que é logística reversa e como ela pode ajudar a sua empresa?



Toda vez que consumimos um produto, é gerado um resíduo. Imagine a quantidade de dejetos que seriam gerados caso não houvesse a reciclagem. Nessa perspectiva, você, empreendedor, já ouviu falar sobre a logística reversa?
Entender o que esse conceito significa pode fazer com que o seu negócio conquiste o respeito dos seus clientes e seja ambientalmente responsável.
Pensando nisso, elaboramos este artigo com algumas informações sobre esse processo. Vamos mostrar como a logística reversa pode ajudar a sua empresa a reduzir custos e melhorar o relacionamento com a fiscalização. Então, continue a leitura do post até o final para não perder nenhum detalhe. Confira!

Como posso reduzir os meus custos? 

Essa pergunta é bem importante. Em primeiro lugar, é preciso compreender que um produto não tem a sua vida útil terminada somente com a realização da venda. Por exemplo, as pilhas e baterias são objetos extremamente prejudiciais ao meio ambiente, caso sejam descartadas incorretamente. 
Pois bem, para diminuir os custos, a logística reversa possibilita reaproveitar materiais que teriam um destino pouco proveitoso: o lixo. Assim, implantar uma política de logística reversa na sua empresa faz com que haja uma redução dos custos globais. Quer saber como? Veja! 
Quando há um retorno à cadeia de distribuição, os custos são reduzidos de maneira significativa. Isso porque o reaproveitamento de um material é bem mais barato do que a produção de um novo produto. Pense nisso! 

Qual a vantagem competitiva e financeira da logística reversa? 

Como já foi dito, reaproveitar é bem mais barato do que criar um produto. Então fica bem mais fácil compreender o porquê de a logística reversa impactar, de maneira positiva, o negócio. Financeiramente, otimizar o fluxo de entrega e evitar uma troca pelo cliente são práticas bastante importantes. 
Afinal, a logística reversa não se resume somente à reciclagem de produtos. Todas as empresas que lidam com algum tipo de logística devem utilizar esse conceito. No processo usual, é adotada uma linha de pensamento unidirecional: da empresa para a entrega ao cliente.
Já na logística reversa, ocorre o contrário: há o retorno do produto em questão à cadeia de distribuição. 
Defeitos de fabricação ou descontentamento com a compra são alguns dos impulsionadores desse processo. Assim, a empresa tem uma elevação nos seus custos operacionais, visto que há maiores gastos com o transporte.
Por isso, é preciso ter um planejamento bem eficiente aliado a um atendimento assertivo, o que reduz as chances de trocas e devoluções. 
Com isso, todo o empreendimento sai ganhando. Há uma melhora nos indicadores internos, no nível de satisfação dos clientes e na redução dos custos fixos e variáveis. 

Conheça os principais mercados que adotam o plástico reciclado



Os plásticos são leves, versáteis, resistentes à corrosão e à decomposição e de fácil processamento. Além disso, eles têm baixo custo, suportam impactos e não alteram seu formato.

Sua baixa rigidez pode ser revertida com a adição de fibras naturais ou sintéticas, o que torna possível seu uso estrutural, em móveis e na construção civil, que são alguns dos setores que usam plásticos recicláveis em seus processos.

Segundo dados da Plastivida, das 2.177.799 toneladas de plástico que se acumulam por ano no Brasil, somente 17,2% são recicladas.

Apesar dos plásticos reciclados serem atraentes a vários tipos de mercado, apresentarem vantagens em relação a outros materiais e diminuírem impactos ambientais, as práticas de reciclagem ainda são encaradas como opção pelas empresas e não como meio de existência e fator competitivo.

Neste post, vamos apresentar os principais setores que usam plásticos recicláveis e quais as vantagens adquiridas com esse uso para o seu negócio. Confira!
Mercado consumidor de materiais plásticos

FEBRE AMARELA E TRANSPORTE - Utilizando os mais variados tipos de veículos concorre para a disseminação de doenças e para a rápida transferência de um foco de infecção de uma região para outra.



A grande mobilidade do ser humano, utilizando os mais variados tipos de veículos concorre para a disseminação de doenças e para a rápida transferência de um foco de infecção de uma região para outra. 


Os pontos mais distantes do nosso país, cada vez se tornam mais próximos. A evolução do transporte aproxima cada vez mais estes pontos. Até bem pouco tempo, somente através do transporte ferroviário, marítimo ou aéreo conseguíamos alcançar os pontos mais distantes. Hoje o predomínio é o transporte rodoviário que transita por todos rincões desse país. A Vigilância Sanitária preocupa-se em não deixar disseminar no país qualquer patologia que poderia comprometer toda à população. Cobra-se a vacinação para tal doença (febre amarela). 

Hoje, com o desenvolvimento tecnológico, a aviação civil rompe o tempo de percurso entre os pontos mais longínquos, e em curto período, visita múltiplas regiões. Essa rapidez facilita o transporte de doenças as mais diversas e nos mais variados pontos. Além de transportar os doentes e portadores de doenças, o transporte em geral é capaz de conduzir o hospedeiro intermediário e o agente vetor favorecendo a disseminação e o aparecimento de focos a distância. 

Torna-se cada vez mais difícil o controle das doenças tropicais e infectocontagiosas. Sabemos que a falta desse controle vai permitir o aparecimento de epidemias comprometendo todo o país. 

Eventos do eSocial


As informações obrigatórias serão enviadas ao eSocial através de eventos. Neste vídeo, abordarei todos os eventos de SST no eSocial. Quer saber mais sobre SST no eSocial? ⤦ TREINAMENTO OFICIAL ➥ www.sstonline.com.br/esocial BLOG ➥ www.sstonline.com.br FACEBOOK ➥ https://www.facebook.com/sstonline.com.br
Licença padrão do YouTube

Implantação do eSocial nas Empresas



Esse vídeo trata da implantação do eSocial para as empresas, que teve início em 08 de janeiro de 2018. Essa implantação é dividida em fases, a depender do faturamento da empresa. Bom vídeo!

Gratidão é saber que todas as pessoas que cruzam o nosso caminho são necessárias para nossa evolução

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas
 

Hoponopono Brasil
REFLEXÕES DO MEU PAI
Meu pai tinha muitos problemas. Dormia mal e se sentia exausto. Era irritado, mal humorado e amargo. Até que um dia, de repente, ele mudou.
Um dia, minha mãe disse-lhe:
- Amor, estou há três meses à procura de um emprego e eu não encontrei nada. Vou tomar chá com as minhas amigas.
Meu pai respondeu:
- está bem...
Meu irmão disse-lhe:
- Pai, vou mal em todas as matérias da Faculdade.
Meu pai respondeu:
- está bem. Você vai se recuperar. E se não o fizer, você poderá repetir o semestre. Mas você vai pagar sua taxa de matrícula.
Minha irmã disse:
- Pai, bati meu carro.
Meu pai respondeu:
- está bem, filha. Leve-o para a oficina e procure uma forma de como pagar. E enquanto eles consertam, vá andando de ônibus ou metrô.
Sua nora disse-lhe:
- sogro, eu vim passar alguns meses com vocês.
Meu pai respondeu:
- está bem. Acomode-se no sofá da sala e procure alguns cobertores no armário.
Todos, na casa do meu pai, nos reunimos preocupados em ver essas suas reações.
Nós propusemos, então, fazer um "questionamento" a ele para afastar qualquer possibilidade de reação que fosse provocada por alguma medicação antibirras.
Mas, qual não foi a nossa surpresa, quando o meu pai nos explicou:
"Demorou muito tempo para perceber que cada um é responsável por sua vida. Levei anos psra descobrir que minha angústia, meus cartões de crédito, meu cinismo, minha coragem, minha depressão, meus deboches, minha ignorância, minha irritação, minha insônia, minha mortificação, minha raiva, meu silêncio e meu stress não resolveriam os seus problemas. Mas, sim, exacerbaram os meus."
Eu não sou responsável pelas ações dos outros. Eu sou responsável pelas reações de como eu me expresso perante elas.
Portanto, cheguei à conclusão que o meu dever para comigo mesmo é manter a calma e deixar que cada um resolva aquilo da forma que lhe convier.
Tenho feito cursos de Yoga, de meditação, de milagres, de desenvolvimento humano, de higiene mental, de vibração e programação neuro-linguística. E, em todos eles, eu encontrei um denominador comum: no final, todos nos levam ao mesmo ponto. Ou seja, eu só posso ter ingerência sobre mim mesmo. Vocês têm todos os recursos necessários para resolver suas próprias vidas.
Eu só posso dar meu conselho se, por acaso, me pedirem. E cabe a vocês decidirem segui-lo ou não.
Então, de hoje em diante, parei de ser o receptáculo de suas responsabilidades, o carregador de suas culpas, a lavanderia dos seus remorsos, o advogado de seus defeitos, o Muro das Lamentações, o depositário das suas funções, que resolvem seus problemas ou sua borda de reposição para cumprir suas responsabilidades.
De agora em diante, eu vos declaro todos adultos, independentes e autossuficientes.
Todos na casa do meu pai permaneceram em silêncio.
Desde aquele dia, a família começou a funcionar melhor, porque todo mundo em casa sabe exatamente o que lhes cabe fazer.
Autor:
UM HOMEM FELIZ!!!!
Transmita essa mensagem a amigos (irmãos, tios, filhos...) e aquelas mulheres maravilhosas que você mantem como amigas (mães, irmãs, filhas...).
Essa mensagem se aplica a todas as famílias.

Água que abastece comunidades do nordeste do Pará está contaminada por material tóxico


Água que abastece comunidades do nordeste do Pará está contaminada por material tóxico Instituto Evandro Chagas analisou amostras de água e confirmou o vazamento de rejeitos da da maior produtora de alumínio do mundo, a Hidro Alunorte, em Barcarena.


Licença Padrão do Youtube

Vídeo com PARÓDIA " Comprimindo" sobre Primeiros Socorros no Rítimo de Despacito!!!




Vídeo sobre Primeiros Socorros SBV - Suporte Básico da Vida com melodia - NO RÍTIMO DA MÚSICA DESPACITO!!!!






Vídeo e paródia sobre Suporte Básico de Vida produzido pelos alunos de Enfermagem da Unifacs (FSA) com o apoio dos demais cursos, Direção, Coordenação e funcionários da Unidade, sob a orientação da Professora Viviane Ferraz. "Comprimindo"





"A minha vida pode estar em suas mãos!"
















Alguns comentários relevantes do Youtube: 














M A R A V I L H O S O!!!! Parabéns Viviane Ferraz e todo o time da UNIFACS/BA. Excelente contribuição para a Alta Complexidade nacionalmente! ORGULHO de nossa enfermagem fazer a diferença salvando vidas! 






Parabéns muito lindo a paródia, vídeo excelente disse tudo sem faltar se quer um detalhes meus parabéns novamente 



A FALTA QUE A FALTA FAZ



Publicado em 20 de fev de 2018

não sei quanto a você, mas sempre falta um trocinho. às vezes falta muita coisa, às vezes só uma coisinha que parece um mundo de faltas. pra muitos falta o indispensável e aí o que falta pra você parece nada, mas é demais de onde você tá olhando. o negócio é que vai faltar, e depois não vai mais. depois vai faltar de novo e lutar contra a falta parece uma luta cansativa demais pra entrar. então que tal entender a falta, andar com ela, fazer de tudo pra preenchê-la, mas sabendo que ela volta. e que volte! porque saber que vai voltar é um belo de um carinho.
Infinite Perspective de Kevin MacLeod está licenciada sob uma licença Creative Commons Attribution (https://creativecommons.org/licenses/...)

Fonte : Padrão do Youtube

PLÁSTICO, GRANDE POTENCIAL DE TRANSFORMAÇÃO


O plástico pode ser reciclado diversas vezes, o que faz dele um material com grande potencial de reaproveitamento. No Brasil, o índice de reciclagem mecânica dos plásticos é de aproximadamente 20%, na Europa é de 29,7%, sendo assim, há um grande horizonte a ser conhecido.


A base da reciclagem é o processo de recuperação de produtos ao término de seu ciclo de vida útil e, quando devidamente descartados, são reprocessados para gerar novos produtos. Simples, não é? O conceito é simples, mas você sabia que isso é feito de várias maneiras até vermos o resultado no dia a dia? Para saber mais acompanhe nossa visita à Neuplast Indústria e Comércio de Plásticos, com o Diretor Comercial e de Desenvolvimento, Paulo Francisco da Silva.

A NEUPLAST ATUA NO MERCADO DA RECICLAGEM DE PLÁSTICOS PP, PEAD E PS DESDE 1980. ATUALMENTE, CONTA COM CAPACIDADE DE PRODUÇÃO DE 1.200 TONELADAS/MÊS, COMERCIALIZANDO MATERIAL RECICLADO ESPECIFICADO.

Há quase quatro décadas no mercado, Paulo é apaixonado pelo que faz e conhece cada detalhe do processo de produção de um produto feito a partir do descarte de resíduos plásticos. A reciclagem começa com a classificação dos diversos tipos de plásticos que, em seguida, são moídos, ficando com aspecto de pequenos flocos que são aquecidos até a fusão, iniciando a transformação. No entanto, o aquecimento por si só não é suficiente para gerar um material homogêneo, por isso os plásticos devem ser de composição idêntica ou semelhante para misturarem-se de forma eficiente. “Embalagens multicamadas dão mais trabalho”, comenta Paulo. Quando diferentes tipos de plásticos são fundidos em conjunto, eles tendem à separação, como óleo e água, o que pode causar fraqueza estrutural no material resultante. As misturas de plásticos são úteis em aplicações limitadas’’, lembra ele.

Depois do estágio do aquecimento, o plástico pode, então, ser utilizado para dar origem a artigos como cadeiras, mesas, camisetas, cordas, entre outros. Pouca gente sabe, mas sacos de polietileno usados para congelamento de alimentos na cozinha e sacolas usadas para transporte de alimentos e mercadorias em geral também são recicláveis. O EPS, popularmente conhecido como Isopor®, que constitui as bandejas de frios, por exemplo, é um plástico e é 100% reciclável, sendo 34,5% reciclado no Brasil.

A cultura da reciclagem é fundamental para o futuro do planeta e das próximas gerações e é importante que o consumidor esteja atento à responsabilidade em separar e destinar corretamente os materiais recicláveis.

Barreiras químicas

Paulo enfatiza que a reciclagem de plástico tem ocorrido desde a década de 1970 e está entre as operações mais eficientes hoje. No entanto, ele mostra que uma barreira para a reciclagem é a utilização generalizada de corantes e pigmentos adicionados aos plásticos. “Na reciclagem, o gás que a tinta libera é o maior problema”, esclarece. Como os aditivos são menos usados em recipientes de bebidas e sacos, isso permite que sejam reciclados mais frequentemente. Entretanto, outra barreira para a remoção de grandes quantidades de resíduos plásticos advindos de aterros é o fato de que muitos produtos plásticos comuns não têm o símbolo de reciclagem de acordo com a Norma ABNT – que identifica o tipo do plástico. Um exemplo são os bilhões de utensílios como talheres e pratos comumente distribuídos em eventos ou utilizados em festas e piqueniques.

A favor da reciclagem

O mercado de reciclagem de plásticos oferece no Brasil possibilidades ímpares justamente por ainda não estar sendo explorado em sua totalidade. Segundo dados do IBGE a reciclagem cresce 14% ao ano.

A reciclagem do plástico é sustentável e, tecnologicamente, já não é mais um problema. “98% da nossa produção vêm de sucata de lixo comum e 2% vem de reparos da indústria”, revela Paulo e continua: nosso processo começa a partir do plástico já moído e com essa base a Neuplast faz materiais de cinco cores de acordo com a especificação do cliente.

Faz parte da reciclagem de plástico gerar renda para milhares de pessoas no Brasil que atuam, principalmente, em cooperativas de catadores e recicladores e que fazem a separação manual, a moagem e a entrega dos fardos de flocos às empresas recicladoras. O setor de reciclagem gera até 84 empregos para cada empregado em todos os setores, comemora Paulo.

Assim, no Brasil, é importante o empenho em defender a reciclagem. Empresas e cooperativas recicladoras são oportunidades para futuros empreendedores engajados em melhorar o descarte de materiais. Quem sabe você não ajuda o Paulo a completar a missão de levar a reciclagem de plástico a ser o que pode ser no Brasil? Afinal, da origem até a reciclagem do plástico em novos produtos há ainda muito potencial a ser explorado.


 
Eco Harmonia