Geração do passado e a de agora


Sempre digo, exatamente, a mesma coisa.
Concordo plenamente! Fui criado assim. 
Sou da última boa geração "Moral e Cívica". 
Hj, a geração "Nutella" ou "Mimimi" tem que aprender MUITO p/ chegar nesse nível...

2° CAMINHADA E CADEIRATA DE CONSCIENTIZAÇÃO DA ELA/ABRELA


Faça sua Inscrição gratuita pelo link : www.sympla.com.br/abrela

 Local : Avenida Paulista, em frente a FIESP - São Paulo
 16 de junho de 2019, 10h-13h



SEJA UM AMIGO DA ABRELA


veja como ajudar 




A ABrELA é uma Organização da Sociedade Civil sem fins lucrativos (OSC). Isto significa que seus lucros devem ser aplicados na realização da Missão a qual se propõe.

Portanto, a ABrELA sobrevive de doações de empresas, pessoas físicas, parcerias e de eventos para captação de recursos realizados pelo grupo de voluntários da Associação.

Fonte: Sympla




Seminário Campanha Nacional de Prevenção de Acidentes 2019










A FIESP, em parceria com a Secretaria de Inspeção do Trabalho – SIT e a Superintendência Regional do Trabalho em São Paulo – SRTb/SP, órgãos do Ministério da Economia, reuniu autoridades e especialistas para debater a Campanha Nacional de Prevenção de Acidentes do Trabalho – CANPAT 2019, lançada pelo governo federal. Seu tema é “Gestão de Riscos Ocupacionais: O Brasil contra acidentes e doenças do trabalho”.

Treinamento de Primeiros Socorros


A Norma Regulamentadora NR -07 do Ministério do Trabalho define que:
7.5.1. Todo estabelecimento deverá estar equipado com material necessário à prestação dos primeiros socorros, considerando-se as características da atividade desenvolvida; manter esse material guardado em local adequado e aos cuidados de pessoa treinada para esse fim.

Simulação no aeroporto de Guarulhos articula ações de agentes de atuam e...


As cenas que você vai ver agora lembram um acidente aéreo de verdade. Mas é só uma simulação, feita hoje no mais movimentado aeroporto brasileiro, Guarulhos. É uma forma de garantir treinamento e capacitação para agentes do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Samu, Defesa Civil e Agência Nacional de Aviação Civil.
Fonte : TV Brasil

Guarulhos realiza simulado de acidente aéreo em área urbana


Fonte : JP news

Comentário do Eco Harmonia 

Atuei com Cabo do Bombeiro da Aeronáutica na BASP - Base Aérea de São Paulo no período de 1979 até 1986 e logo que me desliguei da Aeronáutica ingressei no Bombeiro da Polícia Militar do Estado de São Paulo como soldado e foi alocado para o CEIB - Centro de Ensino e Instrução do Bombeiros, fica ai uma reflexão porque tanta paixão por salvar vida e prestar serviços a sociedade.
Em 1992 me formei como TST - Técnico em Segurança do Trabalho e sempre tive a frente de eventos simulados e reconhecer a importância destes treinamentos.
Sempre atuei na carreira como docente no curso técnico de segurança em 2012 resolvi abrir minha própria empresa focada em treinamentos.
Participei de diversos simulados como abandono da fábrica de cafés na Mooca e Barueri, auxiliei abandono de emergência em uma grande empresa em São Jose dos Campos, posso garantir que em cada simulado de emergência tem uma emoção e características diferentes.
Os envolvidos incorporam os cenários como emergência real.
Em particular este treinamento acidente aéreo em área urbana foi emocionante senti uma enorme vontade de estar lá.
Um evento dessa proporção, precisa de muita organização, colaboração, treinamento e engajamento.
Gostaria de parabenizar pela organização e o envolvimento do pessoal que foi muito bom...me fez lembrar bons tempos...
Parabéns a todos envolvidos!!!

Rogério Godoy Princiotti
Consultor em Segurança do Trabalho

I Simulado de Acidente Aéreo em Área Urbana mobiliza mais de 400 pessoas em Guarulhos

Cerca de 400 agentes de segurança e saúde participaram do I Simulado de Acidente Aéreo em Área Urbana em Guarulhos, realizado pela Coordenadoria Municipal de Proteção de Defesa Civil (Compdec) nesta terça-feira (23), no Centro de Treinamento Work Fire (Vila Nova Bonsucesso). As equipes simularam a queda da aeronave Boeing 737, com objetivo de aprimorar as habilidades das equipes e preparar a cidade para eventuais emergências.


Fotos : Fabio Nunes Teixeira


A atividade proporcionou o treinamento do controle de incêndio causado pelo acidente, resgate de cerca de 90 passageiros e moradores, além da eliminação de riscos na área atingida pelo fogo. As vítimas passaram por uma triagem e foram dirigidas aos hospitais da cidade em ambulâncias e no helicóptero Pelicano da Polícia Civil. 


Para dar um tom mais próximo da realidade, as vítimas foram maquiadas com diversos tipos de ferimentos. O coordenador médico do Samu, Helder Kogawa, comentou o cenário realístico do treinamento. “As lesões realmente simulam as possibilidades de um acidente real, sem contar que realmente usamos os recursos e materiais necessários para o socorro completo. Nossa expectativa é muito boa”, afirmou. 


O coordenador da Compdec, Waldir Pires, atuou na ocorrência da queda do voo Transbrasil 801 em Guarulhos, que feriu centenas de pessoas e deixou vítimas fatais em 1989. “O treinamento foi excelente. Conseguimos juntar muitos atores que estão envolvidos em caso de uma tragédia real. Tudo o que ocorreu aqui, pode acontecer na vida real”, explica o coronel. 


O Major Adriano Martins, do Corpo de Bombeiros, entende que o evento só obteve êxito devido à união das equipes. “Temos um aeroporto em nossa cidade, então é preciso que pensemos nas eventualidades. Esse evento vem sendo estudado há três meses, em uma iniciativa da Prefeitura de Guarulhos. Todos nós sempre estivemos interligados e o trabalho em conjunto é importantíssimo para uma ocorrência como esta”, enalteceu. 


Apoio 


O evento contou com o auxilio do Corpo de Bombeiros, Samu, Polícia Civil e Militar; GRU Airport; SAMU; Base Aérea de São Paulo; Guarda Civil Municipal; Secretaria de Transportes e Mobilidade Urbana (STMU); Sistema Integrado de Emergências de Guarulhos (SIEG); Grupamento Aéreo da PM; Sistema Integrado Municipal de Proteção e Defesa Civil de Guarulhos (SIMPDEC); Grupamento Pelicano de Polícia Civil; Work Fire; Instituto de Criminalística; Departamento de Assuntos Aeroportuários da SDCETI; e Subsecretaria de Comunicação. Ainda colaboraram os agentes de Defesa Civil dos municípios de Suzano, Poá, Itaquaquecetuba, Arujá, Suzano e dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro.

Plano Verão minimiza os problemas do clima extremo na cidade neste ano

08/04/2019 - 15:59

Mesmo enfrentando um clima extremo nesta última estação, marcado por chuvas intensas e elevado número de tempestades, a Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (Compdec) avalia que conseguiu alcançar bom resultado com o Plano Preventivo de Defesa Civil (PPDC), denominado Plano Verão. As ações de prevenção realizadas, como limpeza de córregos e bueiros e monitoramento de áreas de risco possibilitaram minimizar os problemas à população.

Segundo balanço do órgão, divulgado nesta segunda-feira (8), de 1º de novembro do ano passado até o último dia 31 foram registradas 858 ocorrências, totalizando 7.871 pessoas atendidas, das quais 5.300 receberam doações. A Compdec recebeu 4.360 pedidos de ajuda por meio do telefone 199.

Durante esse período também foram registradas 202 quedas de árvores e 143 pontos de alagamento. As regiões com maiores índices pluviométricos registrados na cidade foram: Centro, 1.350,6 mm; Cumbica, 1.314,8 mm; Soberana, 1.126,4 mm; Fortaleza, 1.075,1 mm; Aracília, 1.046,4 mm; Bonsucesso, 968,7 mm; Lavras-Soberana, 950,2 mm; Nova Cidade, 823,6 mm; e Cecap, 524.9 mm.

Plano Verão

O Plano Verão consiste em mobilizar todos os serviços públicos no mapeamento de áreas de risco e reforço do alerta às causas naturais que podem ocasionar desastres durante os meses do ano que costumam registrar maior precipitação chuvosa. 

Como medida preventiva, forças-tarefa da Prefeitura determinam ações para evitar alagamentos, desmoronamentos, deslizamentos e patologias da construção, como desassoreamentos de córregos, orientação a moradores, cadastros em programas sociais e de habitação, limpeza de pontos irregulares de acúmulo de resíduos, poda e retirada de árvores, entre outros.

Vacinação contra a gripe começa dia 10 com público ampliado

Rogério Princiotti
 -
abr 4, 2019

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza (gripe) começa no próximo dia 10 (quarta-feira) com algumas novidades. Além de iniciar a imunização pelo público infantil, gestantes e puérperas (mulheres que tiveram filho nos últimos 45 dias), em vez dos idosos como era feito anteriormente, a 21ª campanha ampliou a faixa etária das crianças contempladas. Neste ano, poderão tomar a vacina pelo SUS aquelas com idade entre seis meses até cinco anos, 11 meses e 29 dias (menores de seis anos), sendo que antes a idade limite era de cinco anos incompletos.

Foto: Fabio Nunes Teixeira

Em Guarulhos, as doses poderão ser encontradas em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS). A estratégia adotada pelo Ministério da Saúde de vacinar primeiramente crianças, gestantes e puérperas, entre os dias 10 a 19 de abril, se deve à dificuldade de imunizar esses grupos, os quais vêm registrando baixa cobertura nas campanhas anteriores. Neste período, também será realizada a atualização da Caderneta de Vacinação dessas pessoas com a oferta das demais doses do Calendário Nacional.

Na sequência, a partir de 22 de abril, serão imunizados os demais públicos contemplados pela Campanha: profissionais de Saúde; professores das redes públicas e privadas; pessoas com idade igual ou superior a 60 anos; povos indígenas; jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas; população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional; além das pessoas portadoras de doenças crônicas mediante prescrição médica. A meta é imunizar pelo menos 90% de cada um dos grupos prioritários contra influenza.

9ª Caminhada de Conscientização sobre Autismo em Guarulhos é neste sábado

By Rogério Princiotti - abr 4, 2019

Em parceria com a Prefeitura, o Centro de Inclusão e Apoio ao Autista de Guarulhos – CIAAG, realiza a 9º edição da Caminhada de Conscientização sobre Autismo na cidade, em alusão ao Dia Mundial do Autismo celebrado na última terça-feira (2). O encontro ocorre neste sábado (6), às 14h, na praça Getúlio Vargas, região central de Guarulhos.



O intuito da ação é informar a sociedade sobre o que é o autismo e suas características uma vez que, de acordo com relatório do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos, a cada 59 nascimentos, uma criança nasce autista. Estima-se que no Brasil haja mais de 2 milhões de pessoas com o transtorno de desenvolvimento que compromete as habilidades de comunicação e interação social.

Para adquirir a camiseta do evento, é preciso efetuar inscrição pelo e-mail ciaag.inscricoes@hotmail.com e levar um quilo de farinha de trigo para doação. Quem não conseguir, pode se vestir de azul e participar. Os alimentos arrecadados serão destinados, posteriormente, à padaria artesanal do CIAAG.

Serviço

9º edição da Caminhada de Conscientização Sobre Autismo em Guarulhos

Data: 6 de abril (sábado), às 14h
Local: Concentração na Praça Getúlio Vargas, região central de Guarulhos
Mais informações: (11) 4307-6634

97% das garrafas plásticas da Noruega são recicladas por causa do programa ambiental do país


 



(Créditos da imagem: Shutterstock).
O programa de reciclagem radical da Noruega está fornecendo resultados inacreditáveis: até 97% das garrafas plásticas do país são recicladas.
O sucesso do programa é graças aos impostos ambientais do governo norueguês, que recompensam as empresas que são ambientalmente amigáveis. Desde 2014, todos os produtores e importadores de plásticos estão sujeitos a uma taxa ambiental de cerca de 40 centavos por garrafa. No entanto, quanto mais a empresa reciclar, menor o imposto. Se a empresa conseguiu reciclar mais de 95% de seu plástico, o imposto é descartado.
Os clientes também pagam uma pequena “hipoteca” em cada produto engarrafado que compram. Para recuperar seu dinheiro, eles precisam depositar suas garrafas usadas em uma das 3.700 “máquinas hipotecárias” encontradas em supermercados e lojas de conveniência em todo o país, que lê o código de barras, registra a garrafa e devolve um cupom.
O esquema é liderado pela Infinitum, uma organização sem fins lucrativos de propriedade das empresas e organizações da indústria de bebidas que produzem plástico. Qualquer importador internacional que registre um produto plástico para venda na Noruega deve assinar um contrato com a Infinitum e entrar para a cooperativa.
Programas semelhantes existem na Alemanha e em vários estados americanos, como a Califórnia, mas a Noruega afirma que seu sistema é o mais sintonizado com a escala da epidemia plástica do século XXI. Em 2017, a Infinitum coletou mais de 591 milhões de garrafas plásticas. Kjell Olav Meldrum, CEO da Infinitum, disse ao The Guardian em 2018 que o sistema é tão eficaz que muitas garrafas agora em circulação em todo o país possui material que já foi reciclado mais de 50 vezes.

Sebrae reforça uso consciente da água

Sebrae mostra exemplos de iniciativas com pequenos negócios que usam de forma eficiente a água e na própria sede nacional, em Brasília
O dia 22 de março foi a data escolhida pela Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), parceira do Sebrae desde 2016, para alertar a população sobre a importância da preservação da água para a sobrevivência de todos os ecossistemas do planeta. Para as empresas, o cuidado com esse bem natural, além de fundamental para a sobrevivência dos negócios, também é um diferencial que pode garantir competitividade e visibilidade. “É possível ser competitivo e aplicar uma boa gestão hídrica. O Sebrae incentiva os pequenos negócios a adotar técnicas para manter a competitividade, com menor custo, e também proteger o meio ambiente”, comenta o especialista em sustentabilidade do Sebrae, Alexandre Ambrosini.
17 ODS
O Sebrae atua alinhado aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) com projetos relacionados à conservação e consumo eficiente da água, a conservação e uso sustentável de mares e recursos marinhos e na disseminação de conhecimento – por meio do Centro Sebrae de Sustentabilidade (CSS) – para fortalecer a participação de empreendimentos, o quanto antes, na chamada “nova economia”, que considera os resultados econômicos (rentabilidade e lucro), mas também prioriza objetivos ambientais e sociais. Trabalho que já rende resultados positivos. Pesquisa realizada pelo CSS mostra que, aproximadamente, 60% das empresas já adotaram alguma prática para economizar água.
Na lista de ações, atualmente, o Sebrae lidera dois projetos que visam promover o desenvolvimento sustentável em propriedades rurais. Um destinado a desenvolver estudos e metodologias para promover a competitividade e o desenvolvimento sustentável das cadeias produtivas dos pequenos negócios da Aquicultura e Pesca e outro que busca, através da transformação da tecnologia e promoção da inovação em 17 estados brasileiros, fortalecer a competitividade dos pequenos negócios rurais e promover oportunidades de ampliação de mercado de aquicultura. Aqui, cabe destacar que o setor da agropecuária é o que mais desenvolve ações de uso eficiente da água. Segundo o estudo do CSS, mais de 89% dos empreendedores afirmaram adotar práticas para reduzir o consumo de água. As práticas mais citadas no setor foram: o reaproveitamento (64%) e a captação da água de chuva (55%).
Para consolidar a contribuição efetiva do empresariado brasileiro no uso sustentável da água, o CSS disponibiliza conteúdos que orientam a respeito da implantação de soluções inovadoras como condição estratégica para os pequenos negócios. Textos e vídeos estão disponíveis no portal. Nesse link também é possível conferir exemplos de empreendedores que estão trabalhando pelos 17 ODS e mudando a realidade de seus negócios. Confira!

Em casa
A sede do Sebrae em Brasília adota medidas para economizar água. Pelo menos 400 litros estão sendo reutilizados na limpeza das garagens e fachada. A água que é dispensada pelos aparelhos de ar condicionado, com 296 evaporadoras, está sendo mantida em um reservatório e utilizada para lavagem dos dois pisos de garagem, fachada da instituição e alimentando dois espelhos d´água. Isso representa quase 8 mil metros quadrados de garagem e 565 de fachada lavados uma vez por semana apenas com água que sai do sistema de refrigeração. A reutilização também permite que dois espelhos d´água, que consomem 67 mil/ml, sejam abastecidos. Economia de 813.000 litros de água no ano, o que daria para abastecer um dia de consumo de 1.110 casas populares.

AÇÕES DE EFICIÊNCIA HÍDRICA:

• Captação de água das chuvas, utilizando a água para irrigação e para enchimento dos espelhos d’água;
• Reutilização de água condensada (gerada pelo Sistema de Refrigeração), destinando a água para os espelhos d’água do prédio;
• Utilização de válvulas de duplo acionamento nos banheiros;
• Redução da pressão das Torneiras de Banheiro;
• Redução da frequência das atividades de limpeza.

Documentos obrigatórios para atendimento à NR12


Manuais de operação e manutenção

12.125 As máquinas e equipamentos devem possuir manual de instruções fornecido pelo fabricante ou importador, com informações relativas à segurança em todas as fases de utilização.

Os manuais devem acompanhar as máquinas novas, já nas máquinas antigas que não possuem manuais e será necessário resgatar e elaborar novo manual em língua portuguesa conforme determinado na NR 12 e no código do consumidor.
Estes documentos são base para o manuseio da máquina pelo operador ou equipe de manutenção.

Inventário de máquinas
12.153 O empregador deve manter inventário atualizado das máquinas e equipamentos com identificação por tipo, capacidade, sistemas de segurança e localização com representação esquemática, elaborado por profissional qualificado ou legalmente habilitado. (Alterado pela Portaria MTb n.º 98, de 08 e fevereiro de 2018)

Este documento deverá  conter uma lista de todas as máquinas com  no mínimo as seguintes  informações de  Nome da máquina, localização, potência ou capacidade, outras informações exemplo uma prensa de tantas toneladas número de peças produzidas por máquina, categoria de proteção de segurança segundo análise de risco, etc...
O objetivo deste documento é ter um panorama geral das máquinas e riscos existentes na fábrica, com ele classificar a prioridade no plano de ação de redução de riscos ou até na fiscalização do Ministério da Economia – Trabalho.
Localização com representação esquemática em planta baixa 
Esta Representação Esquemática deve conter a posição das máquinas na fábrica, sem escala, para atendimento NR12 .
Você pode incrementar algumas informações como posição dos operadores, fluxo de processo e material ou até variações ferramentas e dispositivos.
Com a representação esquemática e Inventário prontos, podemos chegar à cada uma das maquinas mais rapidamente na planta da fábrica.

Austrália vai plantar um bilhão de árvores para combater aquecimento global

Para cumprir as metas climáticas estabelecidas pelo Acordo de Paris e colaborar com o combate ao aquecimento global, a Austrália anunciou que irá plantar um bilhão de árvores. O projeto será executado até 2050.



(Foto: Pixabay)


A medida pode remover mais de 16 milhões de toneladas de gases do efeito estufa por ano e é vista como um exemplo para muitos outros países que não estão cumprindo o acordo.

De acordo com um estudo feito pela ETH Zurich, na Suíça, uma ampla campanha de plantio de árvores em todo o mundo poderia reduzir significativamente os índices de dióxido de carbono na atmosfera, podendo anular até uma década de emissões.

O pesquisador Thomas Crowther, da ETH Zurich, afirma que as árvores são “nossa arma mais poderosa na luta contra as mudanças climáticas”.

Crowther e seus colegas pesquisadores consideram que a Terra conseguiria suportar o plantio de 1,2 trilhão de árvores, em parques, bosques e terras abandonadas de todo o planeta. Essa meta, caso alcançada, superaria qualquer outro método de combate às mudanças climáticas.

“É uma coisa bonita porque todos podem se envolver”, disse Crowther ao The Independent. “As árvores literalmente tornam as pessoas mais felizes em ambientes urbanos, melhoram a qualidade do ar, a qualidade da água, a qualidade dos alimentos, o serviço ecossistêmico, é uma coisa tão fácil e possível”, finalizou.

Fonte: Anda

http://www.anda.jor.br/2019/02/australia-vai-plantar-um-bilhao-de-arvores/?fbclid=IwAR1alHXkLWR0mMa6LcrxWIxzUxscjXwOxn-yQuZEMl-0Kno6VZfoSDlHjC8


Imagens marcante

Por bem ou por mal, conserve limpo
A imagem pode conter: atividades ao ar livre
Fonte : Educação Ambiental do Facebook

Comentário do Autor Eco Harmonia: 
Observa se que é um lugar muito simples, mesmo assim e notável a organização, limpeza e respeito as pessoas e ao meio ambiente.
Parabéns...

Brasil assina acordo que vai liberar uso da Base de Alcântara por EUA

Entendimento permitirá a presença de estrangeiros na base militar, mas corrige pontos controversos sobre a soberania nacional

Torre de lançamento de foguetes em Alcântara Foto: EVARISTO SA / AFP 14-09-18
Torre de lançamento de foguetes em Alcântara Foto: EVARISTO SA / AFP 14-09-18

O Brasil, representado pelos ministros de Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, Marcos Pontes, e das Relações Exteriores, Ernestou Araújo, assinou nesta segunda-feira  o Acordo de Salvaguardas Tecnológicas (AST), que permite aos Estados Unidos e outras nações lançar satélites a partir do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), no Maranhão. O secretário assistente do Escritório de Segurança Internacional e Não Proliferação do Departamento de Estado, Christopher Ford, assinou representando os EUA.


EUA poderá lançar foguetes e satélites no Centro de Lançamentos de Alcântara

Por Metro Jornal com BandNews FM
 
EUA poderá lançar foguetes e satélites no Centro de Lançamentos de Alcântara
O presidente Jair Bolsonaro assinou, nesta segunda-feira (18), na Câmara de Comércio dos Estados Unidos, em Washington, um acordo de cooperação que permite que o governo norte-americano use o Centro de Lançamentos de Alcântara, no Maranhão, para lançar foguetes e satélites.
O acordo foi assinado pouco antes do discurso do presidente no "Brazil Day in Washington", na Câmara de Comércio dos EUA, como parte de sua visita oficial a Donald Trump, nos EUA.
Fonte: Metro Foco

Por que a Noruega pode salvar o mundo da crise de lixo plástico

Uma garrafa por vez; esse é o mantra de um país que recicla 97% das garrafas de plástico que produz

Plástico reciclado pela Infinitum (Foto: Reprodução/Infinitum)
PLÁSTICO RECICLADO PELA INFINITUM (FOTO: REPRODUÇÃO/INFINITUM)

tenção, este número impressiona: você sabia que aproximadamente 1 milhão de garrafas plásticas são produzidas no mundo por minuto? Correndo na mesma linha exorbitante, relatórios preveem que 111 milhões de toneladas de plástico devem acabar em aterros sanitários e oceanos até 2030.


Globalmente, empresas estão buscando por alternativas ao material, mas o movimento pode não ser suficiente. Com isso em jogo, fica a pergunta: como frear a poluição dos nossos oceanos?

A reciclagem na Suécia é tão revolucionária que eles estão ficando sem lixo

Por , em 21.11.2016



A Suécia está na liderança na gestão de resíduos sólidos urbanos, e dá exemplo ao resto do mundo. O país nórdico recicla 1,5 bilhão de garrafas e latas anualmente, uma quantidade impressionante para uma população de 9,3 milhões de pessoas. Os suecos produzem apenas 461 kg de lixo por ano (a média europeia é de 525 kg), e menos de 1% dessa quantidade acaba em aterros sanitários.
Essa ênfase na sustentabilidade, porém, tem trazido um problema para a produção de eletricidade do país. O lixo queimado em 32 instalações de incineração de resíduos produz energia elétrica e aquece casas no país. Se as usinas têm menos combustível, o país tem menos energia.
Este programa se chama resíduo-para-energia, e funciona da seguinte forma: fornalhas são carregadas com lixo, que é queimado a temperaturas entre 850 a 1000 °C, produzindo vapor. Este gás é usado para mover turbinas geradoras de eletricidade, que é transferida para a rede de energia elétrica.
Com este método, o país consegue reduzir toxinas que em aterros sanitários contaminariam o solo. “Quando o lixo fica em aterros, ele produz gás metano e outros gases do efeito estufa, e isso obviamente não é bom para o meio ambiente”, explica a diretora de comunicação da Administração de Resíduos da Suécia, Anna-Carin Gripwell.

Participação da população

Antes de ser incinerado, o lixo é separado pelos donos das casas e dos estabelecimentos comerciais das cidades. Resíduos que podem ser reciclados são separados e levados pelos cidadãos aos centros de coleta, que não ficam a mais de 300m das residências. Tudo o que pode ser consertado ou reaproveitado é levado para centros de reciclagem nos bairros distantes do centro das cidades.
A coleta de lixo no país é uma das mais rigorosas do mundo. Se o lixo orgânico não estiver de acordo com as especificações fornecidas pelo governo, ele não é recolhido. O contribuinte paga taxa de recolhimento do lixo proporcional à quantidade gerada, por isso os cidadãos controlam sua própria geração de lixo.

Assim, a quantidade levada às usinas, cerca de 50% do lixo produzido pelos suecos, é insuficiente para o pleno funcionamento das instalações, obrigando o país a importar 700 mil toneladas de lixo de locais como Reino Unido, Noruega, Irlanda e até Itália para garantir que a energia elétrica continue sendo gerada.

Brasil começará a produzir energia a partir de lixo e esgoto

A primeira usina de biogás com essa configuração será instalada no Paraná e fornecerá energia para aproximadamente duas mil residências

lixo, plástico (Foto: Martine Perret/ONU Meio Ambiente)
(FOTO: MARTINE PERRET/ONU MEIO AMBIENTE)

O Brasil ganhará mais uma fonte de energia sustentável em sua matriz enérgica a partir de resíduos orgânicos e esgoto. A primeira usina de biogás do país com essa configuração será construída no estado do Paraná, no município de São José dos Pinhais, e terá capacidade de produzir 2,8 MW, abastecendo cerca de duas mil casas. A empresa CS Bioenergia conseguiu a Licença de Operação do Instituto Ambiental do Estado (IAP).

A usina produzirá biogás para a região a partir da matéria-prima de estações de tratamento de esgoto e lixo produzido por shoppings, restaurantes e supermercados da região. Segundo a empresa de energia, essa nova empreitada resultará em um corte de cerca de mil metros quadrados de esgoto e 300 toneladas de lixo orgânico para o estado.

 
Eco Harmonia